13 de Dezembro de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » ESPORTE

Brasil conquista ouro inédito no judô paralímpico com atleta tupãense

Judoca paralímpica Alana Maldonado imobilizou uzbeque a 28 segundos do fim e garantiu lugar no topo do pódio.

Pela primeira vez em sua história, o Brasil pode bater no peito e orgulhar-se de ter uma campeão no Mundial de judô paralímpico. Neste sábado, Alana Maldonado superou a uzbeque Vasila Aliboeva e ficou com o ouro na categoria até 70 kg feminina do torneio, que é destinado a deficientes visuais.

Prata nos Jogos Paralímpicos Rio-2016, a judoca paulista estreou apenas nas quartas de final por ser cabeça de chave de sua categoria. Até a grande decisão, Alana passou por Zulfiyya Huseynova (Azerbaijão) e Lucija Brekovic (Croácia) - esta foi vencida por ippon em luta de apenas 1m51s.

A final teve uma pitada de emoção para Alana, que inclusive esteve atrás no placar em alguns momentos devido a punições. Porém, a 28 segundos do fim, a brasileira conseguiu imobilizar Vasila e garantiu um lugar no topo do pódio.

"Primeiramente, tenho de agradecer. Ainda não consigo acreditar, pois foi um ano muito difícil para mim. Tive um período muito complicado por causa da minha lesão no joelho esquerdo. Mas, com muita garra, pude conquistar os meus objetivos. Confiei em Deus até o fim e consegui mudar esta luta final. Já não tinha mais muitas forças, estava muito cansada, mas acreditei o tempo todo", comemorou Alana Maldonado.

Quando tinha apenas 14 anos, a natural de Tupã descobriu que tinha a doença de Stargardt. A condição afeta a visão central, mas a visão periférica se mantém inalterada. Alana já era praticante de judô desde os quatro anos, então decidiu mudar para a modalidade adaptada logo que ingressou no ensino superior.


Alana conquista título inédito no judô.


Lance
+ VEJA TAMBÉM