05 de Junho de 2020
12º/25º
NOTÍCIAS » EDUCAÇÃO

Química Industrial da FEMA realiza atividades acompanhadas

As atividades acompanhadas fazem parte do cumprimento do planejamento acadêmico proposto para o ano letivo de 2020 em tempos de coronavírus

A graduação de Química Industrial da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA) foi mais um curso readaptado às atividades acompanhadas, desde o dia 23 de março. Por conta da pandemia do novo coronavírus, professores e alunos estão cumprindo o planejamento acadêmico proposto para o ano letivo por meio do Moodle, um ambiente online por onde os alunos se conectam e acessam todo o material disponibilizado por seus professores.

A utilização do Moodle faz parte da decisão do Conselho da FEMA, que decidiu que para manter o cronograma acadêmico previsto para o ano de 2020, os 11 cursos de graduação da instituição adotariam a plataforma em que os alunos pudessem ter atividades acompanhadas remotamente. Com o Moodle e algumas outras plataformas digitais, os alunos têm acesso às
aulas, conteúdos bibliográficos, atividades, trabalhos e provas com o acompanhamento do professor remotamente.

De acordo com a coordenadora do curso de Química, a professora doutora Mary Leiva de Faria, as atividades acompanhadas estão sendo desenvolvidas de diversas maneiras. "Mudamos algumas didáticas. Com essa nova rotina estamos usando o Moodle, videoconferências, apresentações de Power Point com narrações, conversas via chat, fórum de discussões e debates”, fala a professora.

Os professores de Química estão se adaptando a uma nova rotina devido à suspensão temporária das aulas presenciais. Para a coordenadora, este período tem sido de grandes experiências e desafios. "Todos os professores têm a liberdade de usar plataformas complementares ao Moodle. Alguns possuem mais habilidades com videoconferências, gravações das videoaulas ou outros aplicativos que possibilitam o contato com o aluno”.

Mary Leiva destaca que a adaptação vai além dos alunos à plataforma Moodle, mas também com os professores que tiveram que se reorganizar em suas didáticas de ensino. "Estamos organizando e nos adaptando conforme é permitido. Estamos orientando para que os professores desenvolvam atividades correspondentes ao tempo de conteúdo das aulas dadas na semana, para que os alunos não fiquem sobrecarregados” fala a coordenadora.

A mudança também impacta o aprendizado e as maneiras de produção. Mary Leiva fala que os estudantes têm respondido muito bem às atividades mediantes aos desafios individuais. "Os alunos têm respondido bem às atividades acompanhadas, mesmo com algumas limitações tecnológicas, como a sobrecarga nas conexões de internet, o acesso do aluno à plataforma, bem como o desempenho do computador ou delay nas videoconferências. Sobretudo, todos têm respondido muito bem às atividades acompanhadas”, conta a coordenadora.

As aulas presenciais, que estão suspensas desde o dia 17 de março de 2020, foram fixadas inicialmente por 30 dias, mas este prazo pode ser prorrogado, assim como a nova modalidade de atividades acompanhadas, dependendo das novas orientações das autoridades de saúde e também políticas do país.

divulgação


Assessoria FEMA
+ VEJA TAMBÉM