29 de Janeiro de 2023
20º/30º
Notícias - Eleições 2022

Justiça Eleitoral investiga denúncia de mulher que teria tido voto computado antes de comparecer às urnas em Lins

Episódio foi registrado na seção 147 da Escola Estadual Minervina Sant'anna Carneiro, em Lins (SP). Justiça Eleitoral extraiu nesta terça-feira (4) o documento que consta sobre as movimentações feitas na urna eletrônica para iniciar a apuração.

A Justiça Eleitoral investiga o caso de uma eleitora que não conseguiu votar durante o primeiro turno das eleições gerais em Lins (SP), no último domingo (2), porque o seu voto já havia sido computado. O episódio foi registrado na seção 147 da Escola Estadual Minervina Sant'anna Carneiro, localizada na 67ª zona eleitoral da cidade.

A eleitora, que possui mais de 60 anos, compareceu ao local de votação por volta das 10h30 e, ao apresentar o documento com foto e o título de eleitor, foi informada pelo mesário da seção de que o voto dela já havia sido computado.

A idosa informou formalmente o cartório eleitoral do ocorrido na segunda-feira (3) e encaminhou também o boletim de ocorrência registrado sobre o caso. No mesmo dia, o juiz eleitoral Adriano Ponce determinou a auditoria da urna da seção.

A Justiça Eleitoral, acompanhada do Ministério Público, extraiu nesta terça-feira (4) o documento que consta sobre as movimentações feitas na urna eletrônica para iniciar a apuração.

Por enquanto, a investigação está inconclusiva, mas as autoridades trabalham com a possibilidade de falha humana. A apuração deve terminar somente na semana que vem, já que a Justiça de Lins aguarda algumas informações do Tribunal Superior Eleitoral.

Caso foi registrado na Escola Estadual Minervina Sant'anna Carneiro, em Lins (SP) — Foto: Reprodução/Google Maps
Caso foi registrado na Escola Estadual Minervina Sant'anna Carneiro, em Lins (SP) — Foto: Reprodução/Google Maps

Portal G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM