04 de Dezembro de 2022
20º/30º
Notícias - Esporte

Banana é atirada na direção de Richarlison após gol da seleção brasileira diante da Tunísia

Antes de a bola rolar, jogadores brasileiros exibiram faixa contra o racismo: "Sem nossos jogadores negros, não teríamos estrelas na nossa camisa"

Brasil entra com faixa antirracista, no último amistoso antes da Copa do Mundo — Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Brasil entra com faixa antirracista, no último amistoso antes da Copa do Mundo — Foto: Lucas Figueiredo/CBF


O Brasil entrou no gramado do Parque dos Príncipes, em Paris, na França, com uma faixa antirracista antes do amistoso contra a Tunísia, nesta terça-feira. Mas com a bola rolando, logo depois do gol de Richarlison, o segundo da Seleção no jogo, uma banana foi atirada no gramado.

As imagens da transmissão captaram o momento em que alguém atira a banana no gramado. Segundo o repórter Guilherme Pereira, houve uma tentativa de identificar quem foi o autor do gesto racista, mas até agora a pessoa não foi identificada.

A mensagem, carregada pelos jogadores antes do início do jogo, traz também uma reafirmação de que a seleção brasileira é contra o racismo.

- Sem nossos jogadores negros, não teríamos estrelas na nossa camisa - diz a faixa.

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, repudiou o caso em nota e pediu punições "mais severas".

- Mais um vez, venho publicamente manifestar o meu repúdio. Desta vez, vi com os meus olhos. Isso nos choca. É preciso lembrar sempre que somos todos iguais, não importa a cor, raça ou religião. O combate ao racismo não é uma causa, é uma mudança fundamental para varrer esse tipo de crime de todo o planeta. Eu insisto em dizer que as punições precisam ser mais severas.



Além disso, o uniforme que os atletas entraram em campo tinha uma fita tapando as cinco estrelas, representando as cinco Copas conquistadas, no escudo da CBF.

Na última partida, contra Gana, a Seleção entrou com uma faixa em apoio a Vini Jr, alvo de racismo na Espanha por conta de suas comemorações de gol. A mensagem era: "Celebrar como brasileiro não tem preço".
Globo Esporte
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM