12 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Esporte

Policial atira e zagueiro assisense é detido por desacato em campeonato estadual

O jogo valia pela 10° rodada do Campeonato Sul-Mato-Grossense, na partida entre Aquidauanense x Águia Negra

O jogo entre Aquidauanense x Águia Negra, válido pela 10° rodada do Campeonato Sul-Mato-Grossense, teve a cena roubada pela confusão generalizada que resultou na detenção do atleta assisense Felipe Virgulino.

O zagueiro que defende a camisa do Águia Negra contou ao Portal AssisCity que a confusão se iniciou após uma discussão entro o técnico do Águia com um jogador do Aquidauanense.

"Após ele ser substituído, se iniciou uma discussão e em dado momento o nosso treinador caiu no chão, nesse momento o massagista do Aquidauanense entrou na discussão e os dois começaram a trocar socos", explicou Virgulino.

A partida foi paralisada, mas não houve briga ou discussão entre os jogadores, apenas o ocorrido com o técnico Rodrigo Casca, o jogador Pedro e o massagista. No meio disso tudo o policiamento entrou e campo.

"Na hora já estava tudo controlado e o nosso treinador foi em direção a um policial e levou um soco, na hora o nosso atacante Guilherme foi até lá para tirar satisfação e nesse momento o policial disparou um tiro de bala de borracha", contou o atleta.

O atleta Rafael Xavier estava na direção do disparo e sentiu a bala passando próximo da sua perna, assustado o jogador deitou no chão. "Não entendi na hora, mas o policial queria algemar ele e levá-lo preso, nesse momento eu intervi", relatou.

Divulgação - Policial fez disparo de bala de borracha e assustou jogadores
Policial fez disparo de bala de borracha e assustou jogadores


Virgulino questionou o policial do porque levar ele preso. "Eu disse que ele tinha que prender vagabundo e nesse momento ele me deu voz de prisão por desacato. Ele queria me algemar também e nesse momento sai correndo para o vestiário", completou Felipe.

"Fomos todos para a delegacia após o jogo, prestamos depoimentos e fomos liberados. Na sumula o árbitro relatou que em nenhum momento solicitou o policiamento no campo, agora aguardamos para saber se o caso será levado para frente", finalizou o assisense.
Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM