Buscar no site

Marcio Veterinário e Célio Diniz são condenados pelo STF por improbidade e perdem direitos políticos

A perda dos mandatos que ocupam atualmente vai depender do entendimento da Promotoria Pública

Redação AssisCity

  • 20/08/20
  • 14:00
  • Atualizado há 203 semanas

Nessa quarta-feira, 19 de agosto, o Supremo Tribunal Federal rejeitou os embargos de declaração apresentados por Márcio Aparecido Martins e Célio Diniz e seguiu as condenações que já haviam sido feitas em 1ª e 2ª instâncias, de improbidade administrativa e perda de direitos políticos.

O objeto da ação foi proposta pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, em decorrência de aumento de subsídio a vereadores e presidente da Câmara Municipal de Assis no ano de 2004. Desde então, a ação segue seus trâmites com condenação, agora, pelo STF, para devolver os valores recebidos à época e pela perda dos direitos políticos por 5 anos, não mais se enquadrando na Lei da Ficha Limpa.

O julgamento teve como relator o ministro Celso de Mello, que rejeitou a defesa, e foi seguido pelos ministros Gilmar Mendes, Edson Fachin e Ricardo Lewandowski .

A perda do mandato de Márcio Veterinário que atualmente ocupa o cargo eletivo de vice-prefeito e de vereador do Célio Diniz vai depender do entendimento da Promotoria Pública, pois o STF encaminhou a decisão para a Comarca de Assis para execução.

Caso o entendimento da Promotoria seja de perda do mandato atual, José Fernandes ficará sem vice até o final do mandato e a cadeira de Célio Diniz passa para o suplente, que no caso é o atual secretário Municipal da Saúde Adriano Romagnoli.

A reportagem do AssisCity tentou contato telefônico e por mensagem com Márcio e Célio para que fossem ouvidos, mas não obteve sucesso. Após divulgação da matéria Márcio Veterinário respondeu a mensagem encaminhada dizendo que está em viagem com dificuldade de sinal.

Divulgação - A ação foi de quando Márcio Veterinário era vereador
A ação foi de quando Márcio Veterinário era vereador

Divulgação - Célio Diniz também perdeu seus direitos políticos por 5 anos
Célio Diniz também perdeu seus direitos políticos por 5 anos

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais