01 de Outubro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Transexual de Assis fala sobre o boicote da Natura

Marcelo Muniz desabafa nas redes sociais sobre o preconceito

Uma grande polêmica agitou as redes sociais nas últimas semanas, quando a empresa de cosméticos Natura convidou o transexual Thammy Miranda para fazer parte de um de seus comerciais do Dia dos Pais. Alguns conservadores foram contra o ato e subiram a tag #Boicoteanatura com intensão de reprimir a atitude da empresa.

O transexual assisense Marcelo Muniz, que foi um dos convidados do quadro de entrevistas do Portal AssisCity, no 'Entrevista das 10', fez um vídeo desabafando sobre o caso.

Primeiramente Marcelo faz uma síntese sobre a transexualidade e explica que ser homem ou mulher trans refere-se à não identificação do indivíduo com o sexo biológico de nascimento.

Divulgação - Marcelo Muniz, 32 anos
Marcelo Muniz, 32 anos


De volta ao caso Thammy, segundo levantamento recente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), "durante o primeiro semestre de 2020, foram registrados 292.673 nascimentos de crianças em Cartórios de Registro Civil do Estado. Desse total, 16.255 têm apenas o nome de suas mães nas certidões de nascimento".

Marcelo trata desse ponto em seu vídeo também, e questiona a quantidade de pais que abandonam a esposa com filho. "Quantos pagam uma pensão injusta e pagam de bom pai nas redes sociais. Todos eles são pais e porque o Thammy que tem filho e família não pode?", indaga.



Não foi apenas Thammy Miranda que foi convidado para o comercial, e sim nomes como Babu Santana, Fogaça e Marcos Mion. "Cada um deles representaria um tipo de pai, o cozinheiro, o negro, o tatuado e o pai de crianças com alguma deficiência, e o Thammy os pais transexuais", explica.



Thammy Miranda é pai do pequeno Bento, fruto do amor com a esposa Andressa Ferreira. O casal optou pelo processo de fertilização in vitro, para que pudessem ter a emoção do parto. Todo o procedimento foi feito em Miami e em junho de 2019 informaram ao público o sexo do bebê.

Divulgação - Thammy Miranda e seu filho Bento
Thammy Miranda e seu filho Bento


A representatividade é uma busca constante para as mais diversas minorias. "Assim como a Maju Coutinho representa mulheres negras, a Fabiana Carla mulheres gordas e tantos outros exemplos, essa seria nossa representatividade. Isso é importante para a luta contra o preconceito", desabafa Marcelo.

O transexual finaliza falando sobre a diversidade. "As pessoas são diferentes, ninguém é igual a ninguém, sentimos coisas diferentes, então não julgue o diferente. As pessoas não precisam gostar do Thammy, precisam apenas respeitar, respeito com ele, comigo e com qualquer pessoa que não esteja dentro da sua bolha", finaliza.

Confira a entrevista completa com Marcelo Muniz:



Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM