13 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Após colapso na saúde, funcionários de hospital em Jaú fazem 5 minutos de oração por pacientes com Covid

Mobilização foi organizada pela prefeitura da cidade, que pediu para os moradores pararem as atividades e participarem da corrente a partir das 15h, independentemente da crença ou religião de cada um.

Os funcionários da Santa Casa de Jaú (SP) participaram de uma corrente de oração nesta sexta-feira (5), em respeito às vítimas da Covid-19. A mobilização foi organizada pela prefeitura, em parceria com líderes religiosos da cidade.

O ato ecumênico, que recebeu o nome de "Jaú em Oração", é para colaborar com o fortalecimento psicológico e espiritual diante da situação do aumento constante de casos, mortes e internações por causa da Covid-19, informou a prefeitura.

De acordo com a Santa Casa, a ideia era que a população parasse as atividades por 5 minutos, às 15h, e formasse uma corrente de oração em respeito às vítimas do coronavírus, aos profissionais de saúde da linha de frente e às famílias que sofrem com a doença.

Todos os setores do hospital foram convidados a participar do momento, independentemente da crença e a religião de cada um.

Divulgação - Santa Casa de Jaú participou de corrente de oração pelas vítimas da Covid — Foto: Santa Casa de Jaú/Divulgação
Santa Casa de Jaú participou de corrente de oração pelas vítimas da Covid — Foto: Santa Casa de Jaú/Divulgação


O prefeito Ivan Cassaro, o vice Tuco Bauab, líderes religiosos e secretários também se reuniram no salão nobre da prefeitura para o momento de oração nesta sexta-feira (5). Segundo a prefeitura, o protocolo de distanciamento social foi respeitado.A cidade soma mais de 320 mortes por Covid-19 e 8.332 casos positivos, desses 7.354 são considerados curados, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado na quinta-feira (4).

Desde o começo do ano, a Santa Casa da cidade, referência no atendimento para os casos de Covid enfrenta lotação máxima nos leitos de UTI e situação crítica nos de enfermaria.

Em janeiro deste ano, a Santa Casa de Jaú admitiu um "colapso" no sistema de saúde e pediu ajuda para transferir pacientes. Com todos os leitos de enfermaria e UTI ocupados, o hospital teve que improvisar um corredor no pronto-socorro para acomodar as pessoas internadas.

Já em fevereiro, casos da variante brasileira do vírus foram confirmados na cidade, agravando ainda mais a situação. Nesta semana, um hospital de campanha começou a funcionar na cidade.

O Centro Covid foi montado em uma unidade que pertence ao Hospital Amaral Carvalho, referência no tratamento de câncer. Ao todo, são 39 leitos, sendo 29 de enfermaria e outros 10 de semi-intensivo com ventiladores pulmonares.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM