04 de Dezembro de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Homem é preso após matar esposa de 22 anos a facadas em Palmital

Autor do crime se entregou após negociação com a Polícia e teve prisão preventiva decretada nesta segunda-feira

Pamela Gonçalves Oliveira Geraldo de 22 anos foi encontrada morta em sua casa, na noite de domingo, 13 de novembro, no Jardim Paulista em Palmital. O autor do crime é seu marido, Everton Amaral de 28 anos.

A ocorrência aconteceu após familiares do autor terem ido até a base da polícia militar e relatarem que o rapaz havia confessado ter assassinado a jovem.

Ao chegarem no local, com ajuda do irmão do acusado, pularam o portão da frente e a porta estava aberta. A vítima foi encontrada no chão do quarto, caída de bruços com diversas facadas nas costas.

A polícia civil e a perícia estiveram no local e o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Assis.

Como não houve a localização imediata de Everton, os familiares foram encaminhados à delegacia da cidade para testemunharem. Durante o registro de ocorrência, equipes da PM fizeram diligências e mantiveram uma negociação com o autor pelo celular.

Everton concordou em se entregar na unidade policial e confessou o crime. Porém, quando submetido a interrogatório, acompanhado de advogado, manifestou o direito constitucional de falar sobre os fatos somente em juízo.

Divulgação - Pamela Gonçalves Oliveira Geraldo - Foto: Redes Sociais
Pamela Gonçalves Oliveira Geraldo - Foto: Redes Sociais


Ele foi preso em flagrante por feminicídio duplamente qualificado por impossibilidade de defesa da vítima e motivo fútil.

A delegada Raquel Santos de Oliveira, que lavrou o flagrante, considerou os depoimentos e informações levantadas sobre o feminicídio e destacou que Everton agiu sem que Pamela tivesse chance de defesa.

"Pelas fotografias anexadas é possível perceber que o autor desferiu diversos golpes nas costas da vítima, não conferindo a ela qualquer chance de defesa", diz trecho do boletim.

"Não obstante a frieza empregada na prática do ato, segundo o apurado até o momento, o autor, após ceifar a vida de sua companheira, trancou o corpo no quarto, vindo a confessar os fatos à sua família horas depois do ocorrido, empreendendo fuga em seguida, levando consigo, o aparelho celular da vítima", diz o final da justificativa da delegada, que ressaltou o trabalho da PM para fazer contato com Everton e viabilizar a prisão.

Os aparelhos telefônicos de Everton e de Pamela foram apreendidos e serão periciados durante o trabalho de investigação. O acusado passou por audiência de custódia nesta segunda-feira, e teve a prisão preventiva decretada.

Ainda não há informações sobre o local de velório e sepultamento de Pamela.
Redação AssisCity com informações do Jornal da Comarca e boletim de ocorrência
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM