17 de Julho de 2019
17º/30º
ENTRETENIMENTO » COMPORTAMENTO

O que está faltando de enviar para o espaço?

Desde que o homem voltou suas atenções para as estrelas, sempre foi interessado em viajar para elas e orbitar a Terra. Devido a este fascínio, ao longo do tempo foram enviados para o espaço peculiares e extraordinários itens, para observar as estrelas ou bem como para compartilhar um pouco de humanidade com o universo. Desde os satélites comuns as grandes estações espaciais com todas as curiosidades que os astronautas carregam com eles.


IMAGE SOURCE: Unsplash.com

Os satélites já são normais no espaço

Os satélites de uso civil e militar são de longe os objetos mais comuns que foram enviados para o espaço pelo ser humano. De acordo com a União de Cientistas Preocupados e com dados de agosto 2017, existem 1738 satélites que orbitam a Terra. Destes, 803 foram enviados pelos Estados Unidos, 142 da Rússia e 204 da China. Embora o tempo de vida médio de um satélite é de 5 a 10 anos, os lançamentos espaciais são contínuos. 43% dos satélites atuais foram enviados para o espaço ao longo dos últimos 5 anos, 67% do total foram lançados nos últimos 10 anos e apenas 3% de todos os satélites que orbitam a Terra tem mais de 20 anos de idade. Alguns desses satelites pertenecem a empresas como a Google, para o seu sistema Google Maps, e devido a eles, é possivel observar os cambios que acontecem no planeta dia a dia. Quando os satélites parar de trabalhar, os seus operadores são obrigados a queimá-los na atmosfera, encaminhá-los numa órbita solar direta ou para uma órbita de "armazenamento" onde eles estão longe de tráfego de outras órbitas de satélites operacionais.

Carros e dinossauros no espaço?

Um dos objetos mais recentemente enviados para o espaço foi o "Starman", com seu Tesla Roadster. Um manequim com traje espacial se encontra flutuando no espaço atrás do volante de um carro Tesla e foi enviado ao espaço em 6 de Fevereiro de 2018, como parte do foguete de carga Falcon Heavy, da empresa SpaceX, que também faz parte das empresas do norte-americano Elon Musk. Outro dos objetos estranhos que recebeu o seu posto na história, foi um slot machine que em junho de 2015, o casino Soboba lançou ao espaço para celebrar seu vigésimo aniversário. A máquina, que foi batizada de Icarus, é digna de entrar na lista da Betway Casino dos itens que marcaram a história dos slot machines, assim como a primeira Liberty Bell, criada em 1887, e as primeiras máquinas de slot lançadas em Las Vegas em 1976. No interior do Icarus havia uma cápsula do tempo; dentro, os funcionários do casino inseriram um baralho de cartas e notas de aniversário com seus melhores desejos para o futuro. Como parte de uma campanha publicitária extraordinária, Red Bull fez a missão chamada "Stratos", que conseguiu impor a recorde de salto de queda livre mais alto, quando Felix Baumgartner saltou de uma cápsula elevada para a estratosfera, onde ele podia ver o espaço exterior e a circunferência da Terra. O tempo de queda livre foi de 4 minutos 22 segundos, durante o qual ele excedeu a velocidade do som, chegando a 1342,8 km/h.


IMAGE SOURCE: Unsplash.com

Um dos objetos que também chama a atenção dos encaminhados para o espaço foi o Lightsaber que Mark Hamill usou no seu papel de Luke Skywalker para o filme de 1983 Star Wars: O Retorno do Jedi. O Lightsaber famoso foi entregue à NASA para fazer a sua viagem para o espaço na aeronave Discovery na missão STS-120 de 2007, que carregava um módulo de conexão enorme (Harmony) para a Estação Espacial Internacional com o propósito de ligar futuros módulos da estação. Em seu retorno à Terra, o Lightsaber foi levado para o Centro Espacial de Houston, nos Estados Unidos para exibição pública. Continuando a série de embarques extraordinárias para o espaço em 1985, durante a missão SpaceLab2, o astronauta Loren Acton levou restos fossilizados de ossos e ovos de Maiasaura Peeblesorum, que foram encontrados em um local de reprodução e são mais antigos do que 76 milhões de anos. Para a segunda ocasião da uma viagem espacial de um dinossauro, em 1998 a missão Endeavour levou o crânio de um Coelophysis do período Triássico, que pertence ao Museu Carnegie de História Natural.

Maior que um campo de futebol e flutua sobre a Terra

Até dezembro de 2017, a Estação Espacial Internacional já recebeu 54 viagens de construção e ampliação, começando à sua construção modular em outubro de 2000, com um peso acumulado atual de 420.000 kg e um tamanho atual de 108 por 73 metros (tão grande quanto um campo de futebol), fazendo o objeto mais grande de ser enviado para o espaço pelo homem. Em adição, a Estação Espacial Internacional tem sido permanentemente ocupada e os astronautas Mikhail Kornienko da Rússia e Scott Kelly dos Estados Unidos tem o registro para o maior tempo dentro da Estação Espacial Internacional, com 340 dias cada um deles, sempre atentos para manter a estação operando em ótimas condições para continuar sua expansão.


IMAGE SOURCE: Unsplash.com

Grandes veículos são necessários para enviar grandes cargas para o espaço e o foguete Saturn V tem sido o veículo de escolha para 13 das missões da Estação Espacial Internacional. Com uma altura de 110 metros e uma capacidade de carga de 140 toneladas, o Saturn V faz parte da história com as suas viagens entre 1968 e 1973. A primeira estação espacial a ser enviada para o espaço foi o MIR, pela União Soviética e foi lançada para o espaço em 1986. Com uma construção consistente de 6 módulos, o MIR tinha um tamanho total de 32 por 30 metros até sua aposentadoria em 2001. Esta estação espacial teve dentro ao astronauta Valeri Polyakov por 437 dias contínuos, dando o registro para ficar no espaço por mais tempo. Enquanto isso, o telescópio espacial Hubble é o maior de seu tipo já por 27 anos. O dispositivo tem um peso de 12 toneladas e um tamanho de mais de 13 metros. Desde o seu lançamento para o espaço em abril de 1990, o Hubble teve mais de 1,3 milhões de observações para o espaço, incluindo aos planetas vizinhos como Jupiter.


IMAGE SOURCE: Unsplash.com

Está certo de que os seres humanos continuam a enviar mais itens para o espaço, independentemente de serem satélites, laboratórios ou estações espaciais, sempre com a garantia de que algum item extraordinário novo vai ganhar um lugar em uma missão estelar. Por sua parte, a NASA já tem missões agendadas até novembro de 2018, procurando ampliar as tecnologias e o conhecimento da raça humana sobre o universo em que vive.

Divulgação
+ VEJA TAMBÉM