19 de Julho de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Prefeitura de Assis é transparente com lista de medicamentos em falta

Administração apresenta para a população os motivos por não dispor de alguns itens

A Prefeitura de Assis informa quais medicamentosos estão em falta na Rede Municipal de Saúde e como meio de prezar pela transparência apresenta para a população os motivos por não dispor desses itens.

De acordo com a administração da Secretaria Municipal da Saúde, todos os itens foram para licitação, já tendo sido empenhados, e a falta de alguns itens, que não ultrapassa 16%, se dá por diferentes motivos, como por exemplo, o Cetoconazol, que se encontra sem previsão de entrega porque a empresa vencedora não atendeu o prazo.

Outro item faltoso e que tem outro motivo é a Clomipramina, cuja empresa não está em estado de legalidade com a Prefeitura.

O Doxazosina e o Mesilato também estão em falta, apesar de licitados, porque o laboratório não dispõe da matéria prima. Ainda consta da lista de medicamentos faltosos a Metronizadol, pois a empresa vencedora cancelou o empenho alegando que forneceu o valor errado.

No caso do Estrogênios Conjugados, também em falta, a empresa que venceu a licitação não encontra o produto para comprar e fornecer à Prefeitura.

Outros itens faltantes estão previstos para serem entregues nos dias 11 e 15 de abril, como por exemplo a Prednisolona e a pomada Neomicina + Bacitracina.

Para o grupo de Colegiado que gere a Pasta, este é um problema enfrentado não somente em Assis, mas em muitos municípios.

"Nós estamos expondo para a população os motivos pelos quais alguns itens não estão sendo fornecidos para os usuários da Rede. A falta de medicamento não é porque a Prefeitura não compra, mas sim porque a empresa licitada, ou seja, o fornecedor, apresenta justificativas com
diferentes teores, e, depois da licitação se o vencedor não entregar é preciso iniciarmos novamente o processo para que outras empresas participem até que entreguem os medicamentos. Esse é um problema enfrentado não somente em Assis, mas na maioria dos municípios, e não é possível adquirir medicamentos de outra forma que não seja por meio de licitação”, explica Adriano Romagnoli, gerente do Colegiado.

Para acompanhar quais itens estão faltando na Rede e a previsão de entrega ou o cancelamento, basta entrar no www.saude.assis.sp.gov.br.

Assessoria PMA
+ VEJA TAMBÉM