23 de Outubro de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Big Brother Assis: câmeras para a nossa segurança

Colunista Arildo Almeida

Em agosto, o Instituto Sou da Paz divulgou os números de seu Índice de Exposição a Crimes Violentos (IECV) – estudo que mostra as 139 cidades com mais de 50 mil habitantes menos e mais violentas do estado de São Paulo – e Assis é a 34ª cidade MENOS violenta; em 2018, ocupava a posição de número 69. Atrás de nós, estão Ourinhos, Marília e Bauru.

O IECV anualmente analisa os crimes contra a vida (taxas de homicídio e de latrocínio), crimes contra a dignidade sexual (casos de estupro) e contra o patrimônio (taxas de roubo, roubo de cargas e de veículos). Sair da 69ª posição para a 34ª com menos violência é uma notícia que me deixa muito feliz, pois mostra que nossa Polícia está trabalhando muito para que os crimes diminuam.

E a tendência é diminuir mais. Assis está quase se transformando num Big Brother – ah, só uma curiosidade: antes de virar nome de reality show, o termo "big brother” fazia referência ao Grande Irmão, personagem do livro "1984”, de George Orwell, que conta a história de uma sociedade em constante vigilância –, isso porque cem câmeras estão em fase final de instalação, em 35 pontos estratégicos da cidade, para combater a criminalidade e reduzir a violência. As câmeras vão vigiar a cidade 24 horas por dia, são ligadas a uma central de controle operacional que monitora as imagens e devem ser integradas com o Sistema Detecta de Segurança do estado de São Paulo. Todo equipamento é inteligente, com sistema artificial que reconhece delitos, aglomerações, acidentes e placas de veículos furtados. Além dessas 100 câmeras, nossa cidade já tem outras mil câmeras de monitoramento patrimonial em toda extensão de prédios públicos, como escolas, postos de saúde, secretarias, no Paço Municipal, entre outros lugares.

Pois é, nem só para diminuir distâncias, matar a saudade, trabalhar e estudar é usada a tecnologia. Ela está aí para fazer muito mais por nós, principalmente para diminuir nossos temores e melhorar nossa qualidade de vida. Que bom que estamos vivendo nesse Big Brother gigante; que bom que estamos caminhando para uma Assis com menos índices de criminalidade e cada vez mais segura para se viver.

Bom dia, Assis!!!

*Colaborou Andreia Alevato
Divulgação
Arildo Almeida
Arildo Almeida é arquiteto formado pela Universidade de Taubaté (UNITAU) e o atual presidente da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA).
+ VEJA TAMBÉM