06 de Março de 2021
20º/30º
Notícias - Educação

Aluna da FEMA apresenta trabalho em Simpósio Internacional

Trabalho desenvolvido pela aluna Luísa Daher Bulhões teve como objetivo identificar os tipos de acidentes que ocorreram entre crianças e adolescentes atendidos na UPA

Luísa Daher Bulhões, aluna da 7ª etapa do curso de Medicina da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA), apresentou no 28° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP) o trabalho "Perfil Sociodemográfico e tipos de acidentes na infância e adolescência", desenvolvido com a orientação da professora doutora Vanessa Bertassi e com a co-orientação da professora doutora Patrícia Mattar.

O trabalho apresentado pela aluna teve como objetivo identificar os tipos de acidentes que ocorreram entre crianças e adolescentes atendidos na Unidade de Pronto Atendimento de Assis (UPA-Assis). De acordo com Luísa, "a importância desse trabalho se dá no fato de que os acidentes são uma importante causa de doença e morte na população brasileira e causam um grande impacto negativo no crescimento e desenvolvimento infanto-juvenil. E, apesar da elevada incidência, esse assunto ainda é pouco discutido na literatura e subnotificado pelos serviços de saúde, isso nos despertou um interesse no tema", relata a aluna.

A apresentação no Simpósio, realizado na USP de Bauru, aconteceu de maneira completamente remota, "foi uma experiência muito enriquecedora, ainda mais por ter sido a minha primeira vez apresentando um trabalho em congresso. Foi gratificante apresentar meus resultados e ter a oportunidade de ver o estudo a partir da concepção dos avaliadores, que deram um retorno positivo sobre a pesquisa e fizeram algumas sugestões também. Além disso, a experiência foi positiva no sentido de conhecer as
pesquisas desenvolvidas na área da saúde em outras faculdades".

O 28° SIICUSP ainda está em andamento e a publicação do trabalho desenvolvido por Luíra futuramente estará disponível nos Anais do evento para visualização. "Foi gratificante poder desenvolver essa pesquisa e vê-la tomando forma, nós tivemos resultados bastante significativos e equivalentes aos achados na literatura. Acredito que o maior desafio encontrado foi durante a coleta de dados, pois tivemos que interrompê-la devido a pandemia (COVID-19) tendo em vista que o acesso ao prontuário
eletrônico não era possível fora da UPA. Assim, trabalhamos com o levantamento que fizemos em janeiro e fevereiro de 2020. Quero agradecer às minhas professoras Vanessa e Patrícia que me orientaram durante todo o caminho até aqui", finaliza a estudante.

Divulgação

Assessoria FEMA
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM