28 de Janeiro de 2021
20º/30º
Notícias - Educação

Vestibulares e pandemia: cuidado com a saúde mental deve ser redobrado

Preparação para as provas também deve priorizar lazer e descanso

Além do domínio de diversos conteúdos cobrados nos vestibulares, a estabilidade emocional do estudante pode ser um fator decisivo para seu desempenho. Sentimentos, como ansiedade, estresse e nervosismo são comuns, mas podem prejudicar a concentração e comprometer o rendimento antes e durante a prova. E em tempos de pandemia, essas angústias se somam a preocupações ainda maiores, pois o candidato precisa lidar com as incertezas da fase e o medo da contaminação.

As datas e o formato de vários vestibulares foram alterados, e manter uma rotina de estudos saudável se tornou um desafio ainda maior. "Muitos estudantes ainda têm a ideia equivocada de que uma boa preparação envolve estudar por horas seguidas sem momentos de descanso ou lazer. Mas quando chega o dia da prova, não conseguem se concentrar, porque estão esgotados emocionalmente”, afirma Bárbara Souza, gestora do Serviço de Atendimento Psicológico (SAP) do Curso Anglo.

De acordo com a especialista, o preparo emocional é tão importante quanto o preparo acadêmico quando se trata de vestibulares. Por isso, o autocuidado deve ser uma atividade diária. "Quando a saúde mental está prejudicada, ficamos mais vulneráveis aos sentimentos negativos, o que dificulta a capacidade de compreensão e análise racional das coisas. A cognição está diretamente ligada às emoções e se o estudante não está equilibrado mentalmente, ficará mais suscetível a fazer avaliações precipitadas e pouco reflexivas”, diz Souza.

Para ingressar no ensino superior, o vestibulando precisa manter uma rotina de estudos intensa e regular, mas deve sempre respeitar seus limites e reservar um tempo para relaxar. "Não adianta o aluno se forçar a estudar quando se sente esgotado, isso só aumenta a cobrança e a insatisfação com ele mesmo”, adverte.

A organização é o ponto chave para manter uma rotina equilibrada e saudável. Segundo Souza, o estudante pode delimitar o tempo adequado para cada atividade, incluindo a prática de esportes, que melhora a oxigenação no cérebro e promove a sensação de bem-estar, favorecendo o aprendizado e a memória. Dessa forma, ele estará mais preparado e motivado para as provas.
Divulgação
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM