26 de Outubro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Bióloga assisense recebe sementes misteriosas da China

Ela achou que fosse brinde por não ter feito o pedido

A assisense Ana Paula Gomes recebeu uma encomenda, que não havia pedido nem comprado, vinda direto da China. Dentro da embalagem plástica havia alguns pacotinhos com sementes de plantas naturais do país Asiático, como China e Malásia, ainda consideradas misteriosas pelo Ministério da Agricultura, que informa já terem sido registrados muitos casos em 8 estados brasileiros.

Segundo Ana Paula, quando ela recebeu as sementes ficou sem entender, primeiramente achou que seria algum brinde já que é acostumada a fazer compras online, porém percebeu que tinha algo estranho quando abriu a embalagem. "Eu achei que fosse um brinde, mas como eu nunca havia visto nada igual, decidi pesquisar sobre o assunto", diz Ana que logo estranhou o recebimento do produto, pois não havia feito o pedido.

Coincidentemente, Ana é bióloga e tinha o conhecimento que essas sementes não eram naturais do Brasil, e por meio de pesquisa também soube que algumas pessoas do país estavam recebendo, por isso seguiu as recomendações de não plantar nem abrir os pacotes. "Aguardei as orientações para saber como deveria descartar ou para quem deveria entregar as sementes de forma que não prejudicasse o nosso ecossistema", diz a bióloga.

Divulgação - Ana Paula recebeu as sementes via correio
Ana Paula recebeu as sementes via correio


Segundo dados do Governo, as sementes estão rodando o país desde o início do ano, sendo que algumas pessoas já plantaram em suas residências, o que não é recomendado, pois "Essas sementes podem vir infectadas com alguma bactéria, algum fungo que pode trazer alguma praga para nossa agricultura, bem como se ela for plantada e florescer, pode ser que suas folhas sejam tóxicas para humanos e animais”, explica Maurício Bacelar, diretor da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), que já recebeu vários pacotinhos de pessoas que receberam o produto.

Em Assis, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Assis, Fábio Nossak, explica que "as sementes precisam ser descartadas de forma correta, não devem ser jogadas no lixo, pois podem chegar ao solo de alguma forma que prejudique o meio ambiente ou a segurança da população".

De acordo com Fabiano Fontolan, diretor de Defesa Agropecuária, do Escritório de Defesa Agropecurária de Assis da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, as sementes devem ser entregues no Escritório de Defesa Agropecuária de Assis, que fica localizado na Rua Via Chico Mendes, 50, no Bairro Quintas do Famboyants, mediante agendamento, que deve ser feito pelo email: [email protected].

Divulgação - Diversos estados já registraram situações parecidas
Diversos estados já registraram situações parecidas


Em outros países também foram notificados recebimentos das mesmas sementes, tais como Estados Unidos, que já abriu uma investigação para apurar a chegada de diversos pacotes de sementes misteriosas vindos, em sua maioria, da China, sem terem sido comprados, o que intriga autoridades. A pesquisa investigativa é feita pelo Departamento de Segurança Interna, agências federais e departamentos estaduais de agricultura para investigar a situação.

No Canadá muitas pessoas também receberam o produto e o governo postou um alerta contra "sementes estrangeiras enviadas pelo correio da China ou Taiwan".

No Brasil, o Ministério da Agricultura reforça para que a população tenha cuidado e não abra encomendas recebidas pelo correio de pacotes de sementes não solicitadas, seja qual for o país de origem.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM