01 de Outubro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Assisense vence Copa América em jogo de pôquer

Marcel Carli conta que já ganhou em torno de R$ 300 mil neste esporte

Para muitas pessoas o pôquer é um jogo de azar. Mas, para outras pode ser uma fonte de sustento. O assisense de 25 anos, Marcel Carli, abandonou a carreira de Analista de Sistema e Tecnologia da Informação para conseguir muito dinheiro neste esporte que usa a mente como recurso. O jovem já foi campeão e vice-campeão da Copa América, além de já ter conquistado importantes resultados em campeonatos em nível nacional.

Marcel relata que começou a jogar pôquer na época de faculdade quando um amigo lhe ensinou, em meados de 2012. No período jogava em um site chamado Poker Stars. O jogador conta que já ganhou mais de R$ 25 mil neste portal.

Em 2013 começou a competir pessoalmente em outras cidades como Presidente Prudente, Londrina, Curitiba e São Paulo, por exemplo. A partir disso, foi ganhando mais experiência até que em meados de 2014 passou a se dedicar exclusivamente ao pôquer e abandonou completamente os trabalhos na área de formação e sua vida mudou completamente.

"A partir do momento que comecei a me dedicar por completo ao pôquer, comecei a ter importantes resultados, já ganhei em torno de R$ 300 mil", conta.

Marcel relata que no ano passado os jogadores de pôquer do site, em que joga, foram convidados a participarem de uma festa em São Paulo e na ocasião ocorreria um sorteio, e o ganhador poderia participar do maior torneio da categoria no País, o Brazilian Series of Poker (BSOP), cujo valor da entrada era de R$ 3 mil.

"Este foi o primeiro BSOP que participei, fiquei muito feliz, ganhei R$ 69 mil. Minha posição foi em 10° lugar, sendo que competiram 2.700 pessoas e na ocasião joguei na mesma mesa do campeão mundial de pôquer, o Chris, mais conhecido como Chris ‘Money Maker’ , que significa ‘ Chris, o fazedor de dinheiro’", relata.

A partir deste boom, Marcel começou a participar de torneios mais caros, e deste modo com a popularidade e aprimoramento da técnica participou de uma seletiva online para representar o Brasil na Copa América de Pôquer em Bahamas, Caribe, no mês de janeiro. Na ocasião, ele fez parte da equipe de cinco competidores e os brasileiros conseguiram o título de campeão em cima dos uruguaios.

Após esta conquista, o assisense disputou mais uma Copa América no mês de junho, em território chileno e juntamente com mais quatro brasileiros sagrou-se vice-campeão. Além desta importante classificação, ele ficou em 9° lugar no BSOP de Camboriú e em 4° no BSOP de São Paulo.

"O pôquer é esporte mental, o estudo de matemática, como probabilidade, estatística . Além destes conceitos, é de suma importância ter percepção das pessoas para saber se estão blefando ou não", disse.

De acordo com Marcel, o pôquer requer habilidade e dedicação e não é um jogo de sorte. Ele também destaca que sua rotina é de até dez horas de jogos de três a quatro vezes por semana. "O pôquer para mim é um trabalho", afirma.


Mesa final BSOP (SERIES OF POKER) São Paulo



Reta final antes da mesa final no BSOP São Paulo



Equipe campeã nas Bahamas do ACP (Americas Cup Of Poker)



Mesa final como capitão da equipe qualificada para disputar a final das Américas ao vivo do ACP (Americas Cup Of Poker) no Chile


Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM