16 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Local

"Os profissionais da saúde se surpreenderam com minha recuperação. Eles achavam que me perderiam" , diz pastora que venceu a COVID

Esse foi o relato da assisense Josi Silva no especial do Portal AssisCity "Eu venci a COVID"

Março de 2021 foi o pior mês da pandemia no Brasil, até então. Em Assis não foi diferente. A cidade finalizou o terceiro mês do ano com 84 mortes e 129 pacientes internados. Porém, apesar de tanta dificuldade e tristeza, muitas pessoas tiveram uma segunda chance.
Esse é o caso da pastora de 42 anos, Josi Alves Santos, que em entrevista exclusiva ao Portal AssisCity contou como foi essa vitória.

Quinta-feira, 11 de março, foi o primeiro dia de sintomas de Josi, que eram dor no corpo, febre e falta de ar. Com isso, foi até o Centro de Atendimento COVID, no Bairro Maria Isabel, em Assis, onde foi feito um pedido para o teste Swab e prescritos alguns medicamentos.

Cinco dias após início do tratamento com medicamentos e em isolamento domiciliar, Josi não percebeu qualquer melhora em seu quadro. O agravamento veio na tarde do dia 17 de março, em que ela se sentiu mal e teve que ser socorrida pelo SAMU, que a levou até a UPA.

"Não tive tempo nem de ter medo, foi tudo muito rápido. Quando me dei conta, o meu estado era mais grave do que imaginava", afirma a pastora.

Sem forças para respirar, Josi recebeu o auxílio de um cateter e realizou um raio-x para o médico saber a gravidade do caso. Resultado: a COVID-19 já havia tomado 75% do pulmão da pastora e ela foi levada com urgência para internação no Hospital Regional de Assis.

Durante 3 dias de internação, Josi conta que estava tão mal que nem conseguia comer e a dor que sentia era constante. Na tentativa de animá-la, médicos e enfermeiros, com palavras de incentivo, diziam para ela não desistir e lutar para que conseguisse sair daquela situação.

A fé, aliada em sua vida, não poderia ficar de fora nesse momento tão delicado. Josi orava como conseguia e fora do hospital amigos e parentes faziam correntes pela sua saúde.

"Vamos nos apegar a Deus e nos cuidarmos que nossa vida é linda. Creia que Ele, nosso pai tem e já entrou com a cura para cada um", acredita a pastora.

Do quarto para o quinto dia de internação Josi começou a reagir e se emocionou com a felicidade dos profissionais que cuidaram dela, tanto com a melhora de seu quadro, quanto de outros pacientes.

"Por conta do meu quadro, 75% do pulmão comprometido e a falta de ar constante, os profissionais falam que foi um milagre minha recuperação. Muitos achavam que eu não resistiria", relata emocionada a pastora que perdeu amigos para a COVID.

Na segunda-feira, 29 de março, dezoito dias após os primeiros sintomas, a pastora recebeu a informação de que havia vencido a doença e que podia ir para casa. Para ela, uma alegria sem fim.

"A vida é muito valiosa, o que pudermos fazer de bom para o próximo sempre será bem-vindo. Quando eu estava internada, entendi mesmo o significado da vida", relata Josi, que mesmo durante esses dias internada e sem conseguir falar ao celular com seus familiares por conta da falta de ar, ela não deixava de lado os pensamentos positivos.

Atualmente, a pastora segue em fase de recuperação, pois ela teve um quadro de pneumonia, porém, sem risco e com a vitória decretada contra a doença.

"Essa doença existe. Ela não escolhe raça, gênero, idade ou situação financeira. Ninguém é super-herói. Se cuidem e acreditem na recuperação. Tenham fé", finaliza Josi, que também agradece a todos os profissionais do Hospital Regional que a ajudaram nesse momento, a duas senhoras, Lurdes e Florisbela, que foram suas companheiras nesses dias e também venceram a COVID, além do esposo Carlos Andrade, família e amigos.

Divulgação - Pastora Josi Santos
Pastora Josi Santos

Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM