12 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Ex-jogador Índio repudia festa clandestina realizada em sua chácara em Paraguaçu e pede desculpas para a população

O caseiro da chácara assumiu a organização e realização do evento

O ex-jogador de futebol do Internacional de Porto Alegre, Marcos Antonio de Lima, conhecido como Índio, emitiu à imprensa uma nota de esclarecimento sobre a realização de uma festa clandestina, no dia 25 de abril, em uma chácara de sua propriedade em Paraguaçu Paulista, conhecida como Toca do Índio. Na nota, Índio repudia o evento e pede desculpas à população.

O ex-jogador informa que "o responsável pelo evento não autorizado era o encarregado exclusivamente pela manutenção e preservação do local na sua ausência".

Assinada pelos advogados Oswaldo Egydio de Souza Neto e Liriam Aparecida Moraes de Souza, seus representantes legais, a nota esclarece que o ex-jogador tomou ciência do evento por meio das mídias sociais, sites e televisão, que vinculavam seu nome à festa clandestina, e após o término das investigações, todas as medidas serão tomadas para punição do responsável direto pelo evento.

Os advogados, em seu nome, dizem: "Tal evento ocorreu sem seu aval, autorização ou sequer comunicação, e que jamais autorizaria ou seria conivente com este ato, já que tem total consciência sobre a atual situação do País, o momento vivenciado pela nossa nação e inclusive repudia todo e qualquer evento desta natureza, estando totalmente à disposição para conclusão com êxito das investigações, ratificando que após a identificação de todos os culpados e envolvidos tomará as devidas e legais medidas, tanto no âmbito administrativo quanto criminal".

De acordo com os advogados, "o caseiro assumiu a autoria unilateral do evento, esclarecendo também que era caseiro do local e que realizou de última hora um aniversário para poucos amigos, contudo, após o início, chegaram outros colegas 'não convidados'".

Para finalizar, a nota diz que Índio publicamente pede desculpa, em especial para a população da cidade de Paraguaçu Paulista e região, por todo e qualquer transtorno e constrangimento que por ventura tenha havido em decorrência deste infeliz fato.

A festa clandestina, a qual o ex-jogador se refere, foi noticiada pelo Portal AssisCity e pode ser conferida aqui.

divulgação - Festa ocorreu na madrugada do domingo, 25 de abril
Festa ocorreu na madrugada do domingo, 25 de abril

Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM