06 de Março de 2021
20º/30º
Notícias - Região

MP vai investigar suspeitas de irregularidades na vacinação contra Covid em Marília

Segundo a promotoria, inquérito civil foi motivado após diversas denúncias recebidas pelo órgão contra a prefeitura e o HC.

O Ministério Público de Marília (SP) instaurou um inquérito civil para investigar a vacinação contra a Covid-19 na cidade. A medida foi adotada depois de o órgão receber várias denúncias de irregularidades.

O promotor Isauro Pigozzi Filho quer apurar se houve fraudes na aplicação das vacinas tanto pelo município quanto pelo Hospital das Clínicas (HC).

O MP também quer informações como o número de pessoas que ainda precisam ser imunizadas e os critérios usados na vacinação.

Dentre as denúncias recebidas pelo MP, a maioria através de sua Ouvidoria, estão as negativas de vacinação a determinados grupos que estariam na linha de frente do combate à pandemia, alunos da Faculdade de Medicina que estão trabalhando no atendimento a pacientes e trabalhadores da UPA Zona Norte.

Outro foco de denúncias são supostos casos de fura-fila, como o de uma empresária do ramo de decoração e de um empresário da cidade, ambos divulgando fotos em redes sociais ostentando a carteira de vacinação preenchida.

Outra denúncia questiona o Plano de Imunização, que deixaria de imunizar "grupos prioritários" e destinaria vacinas para profissionais da saúde, mas sem especificar quais seriam esses profissionais, muitos deles que sequer trabalhariam na linha de frente.

Assim que forem notificadas, a Secretaria de Saúde de Marília e a Superintendência do HC terão o prazo de dez dias para prestarem esclarecimentos.

Em nota, a Prefeitura de Marília informa que "todas as pessoas vacinadas até o presente momento foram dos grupos prioritários". O texto diz ainda que todas as vacinas foram aplicadas mediante apresentação de documentos que comprovam que a pessoa pertence aos referidos grupos.

Segundo a prefeitura, "se a pessoa vacinada fez uso de documentação falsa, poderá responder criminalmente, conforme previsão contida no Código Penal, mediante devida investigação policial".

Também em nota, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília (HC Famema) informa que "estará respondendo o inquérito ao Ministério Público nos autos do processo, quando for requisitado".

Marília já ultrapassou a marca de 15 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19, segundo dados divulgados pelo governo do estado, através do site Vacinajá.

De acordo com a atualização das 9h desta quarta-feira (17), Marília tinha 15.047 pessoas vacinadas, o que corresponde a 6,25% da população, estimada em cerca de 240,6 mil habitantes.

divulgação - Marília já aplicou mais de 15 mil doses, o que corresponde a 6,25% da populaçã
Marília já aplicou mais de 15 mil doses, o que corresponde a 6,25% da populaçã

G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM

Após colapso na saúde, funcionários de hospital em Jaú fazem 5 minutos de oração por pacientes com Covid

Mobilização foi organizada pela prefeitura da cidade, que pediu para os moradores pararem as atividades e participarem da corrente a partir das 15h, independentemente da crença ou religião de cada um.

Ao ver o pai agredir a mãe com uma cadeira, menina de 9 anos aciona a Polícia Militar e homem acaba preso

Vítima segurava uma faca e um espeto para se defender quando os policiais chegaram no local.

Sete pacientes de Paraguaçu Paulista ficam feridos em engavetamento na Rodovia Castello Branco em SP

Moradores do interior de SP estavam em um van da prefeitura que os levava para consultas médicas em hospitais da capital. Acidente envolveu quatro veículos no trecho que passa por Barueri, na Grande São Paulo.

Chavantes confirma 1º caso da variante brasileira do coronavírus e endurece quarentena

Segundo assessoria, caso é de um médico que foi para São Paulo no início da semana e fez o teste. Prefeitura publicou decreto com toque de restrição das 20h às 5h e novas proibições.

Vigilância Sanitária multa vereadora em mais de R$ 6 mil por descumprimento do isolamento domiciliar com suspeita de Covid-19

De acordo com a Prefeitura, Sara dos Santos Scarabelli Souza (PODE) poderá apresentar recurso dentro de 10 dias. Parlamentar disse que respeitou fielmente todas as ordens médicas.

Morador de Marília é multado por utilizar ave silvestre como chamariz para capturar outras aves

A multa é no valor de R$ 500,00

- Veja a lista completa