11 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Santa Casa possui usina de oxigênio e garante o insumo em Tupã

Produção assegura que não falte oxigênio para pacientes atendidos desde o Pronto Socorro até a UTI

A Santa Casa de Misericórdia de Tupã é a unidade de referência no atendimento de pacientes de toda a microrregião e, com a pandemia de covid-19, a demanda por tratamentos que necessitam de suporte respiratório aumentou.

Mesmo assim, desde 2002 o hospital possui uma usina própria para produção de oxigênio hospitalar, o que garante a manutenção da qualidade hospitalar.

De acordo com o encarregado de manutenção, Valdomir Lopes Serrano, a usina da Santa Casa produz 17 m³ por hora de oxigênio medicinal de forma automática. "O ar é comprimido nos tanques, e esse processo faz com que haja troca por saturação. O ar do ambiente passa pela 'peneira molecular' com 21% de pureza, um filtro separa as partículas de nitrogênio, gás carbônico e outros gases do oxigênio que sai com 92% de pureza".

Além da qualidade, a autossuficiência da Santa Casa garante economia para a instituição, visto que cada metro cúbico produzido custa R$0,60, enquanto o preço de mercado de um cilindro de 10 m³ gira em torno de R$120.

Santa Casa possui usina de oxigênio e garante o insumo em Tupã
Santa Casa possui usina de oxigênio e garante o insumo em Tupã


A estrutura suporta 60 m³ de ar, e abastece ainda um tanque de reserva com capacidade para armazenamento de outros 60 m³. Conforme Valdomir, é possível ampliar a capacidade com o uso de torpedos (cilindros envasados), mas não houve necessidade.

"Os maquinários funcionam sem parar, 24 horas e sete dias por semana. Caso a demanda diminua, e os reservatórios fiquem cheios, ela para de produzir sozinha, e assim que detectar que os níveis armazenados caíram, voltará a operar automaticamente", explicou.

O abastecimento de oxigênio da Santa Casa ocorre totalmente em rede, pois a distribuição é feita em tubos. A usina contempla desde os atendimentos de Pronto Socorro, Centro Cirúrgico, até UTI. A Santa Casa utiliza este maquinário desde 2019, e sua antiga usina que produz 7 m³ de oxigênio foi transferida para a Santa Casa II (Hospital São Francisco).
Prefeitura
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM