24 de Setembro de 2022
20º/30º
Notícias - Região

'Vovó do tráfico' é presa em flagrante por guardar drogas em casa e usar faca para ameaçar policiais em Presidente Prudente

Cão farejador Iron ajudou a localizar porções de cocaína, crack e maconha que estavam na residência da mulher, de 65 anos, na Vila Líder.

As polícias Civil e Militar prenderam nesta quarta-feira (17) uma idosa, de 65 anos, após encontrarem na casa dela porções de cocaína, crack e maconha, além de balanças de precisão e máquina de cartão de crédito, na Vila Líder, em Presidente Prudente (SP). De acordo com a Polícia Civil, a mulher ainda chegou a ameaçar os policiais com uma faca durante a operação.

As investigações começaram a partir de uma denúncia anônima que indicava que a idosa estaria realizando a guarda de entorpecentes para traficantes.

Após a confirmação de movimentação de pessoas que estão sendo investigadas na residência da mulher, a polícia cumpriu um mandado judicial de busca e apreensão nesta quarta-feira (17).


No local, foram localizados em diferentes cômodos, com o auxílio do cão farejador Iron, da Polícia Militar, 24 pacotes de maconha já embalados e prontos para a venda, totalizando 600 gramas da droga, duas balanças de precisão, 15 gramas de cocaína em 20 porções e uma pedra de crack, que estava junto a uma máquina de cartão.

Divulgação - Idosa foi presa por esconder drogas em sua casa, na Vila Líder, em Presidente Prudente (SP) — Foto: Polícia Civil
Idosa foi presa por esconder drogas em sua casa, na Vila Líder, em Presidente Prudente (SP) — Foto: Polícia Civil


Segundo a Polícia Civil, a idosa usou uma faca para ameaçar os policiais, porém, foi desarmada e presa em flagrante por tráfico de drogas, na modalidade de ocultar e armazenar entorpecentes, e resistência à prisão.

Conforme relatou a Polícia Civil, a mulher escondia a faca entre as pernas, a retirou debaixo do vestido que usava e a ergueu na direção de um ataque aos policiais. No entanto, os agentes públicos conseguiram contê-la.

Ela segue à disposição da Justiça e aguarda a audiência de custódia, que ocorre nesta quinta-feira (18).

"As investigações prosseguem, agora, no intuito de responsabilizar a pessoa que estava acima na hierarquia da organização criminosa", explicou o delegado Marcelo Quevedo Minari.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM